Beleza

Tirar ou não as cutículas? Eis a questão

02/06/2016


Qual a função delas e os ricos em removê-las

Fotos banco de imagem

Quem nunca disse à manicure: “Tire a cutícula bem fundo”? O acabamento fica mais bonito na hora de passar o esmalte, é verdade. Mas cuidado, mulherada, pois ela é uma membrana localizada ao redor da unha que serve como barreira natural contra as bactérias e os fungos. Retirá-la faz a unha ficar exposta a todos os agentes externos, como água suja e agentes químicos. Então, antes de afiar o alicate, preste atenção nos cuidados necessários. O infectologista Lívio Dias conta quais são.

 

 Definitivamente não!

Remover as cutículas por completo pode causar infecções e até distrofias – distorção no formato da unha.
Existem várias alterações geradas a partir da retirada de cutículas, que são:

- Onicomicose: infecção, causada por fungos, que acomete as unhas dos pés e das mãos. Retirar as cutículas expõe a lâmina ungueal – a parte visível da unha – a diversos agentes. O mais preocupante é que essa infecção pode ser porta de entrada para outras mais graves, como erisipela;

- Paroníquia: inflamação que atinge a pele ao redor da lâmina ungueal e é mais comum em mulheres que costumam retirar as cutículas ou “cutuca-las” com alicate ou outro objeto, desencadeando inflamações. Há casos em que apenas tratamento com creme tópico não resolve o problema e é necessário recorrer a um procedimento cirúrgico;

- Hepatites B e C: podem ser transmitidas pelo sangue e materiais contaminados. Cutículas feridas servem de porta de entrada para esses agentes infecciosos e o maior risco está relacionado ao instrumento utilizado na realização de manicure e pedicure.
Para se ter uma ideia, o vírus da hepatite B pode permanecer por até uma semana com um potencial para causar infecções em superfícies contaminadas, como as de banheiros e de transporte público, água suja e outros.
O HIV também pode ser transmitido por essa via, porém o risco é menor quando comparado ao de hepatites.

 

Beleza saudável

   Para manter a saúde das unhas, o melhor é manter as cutículas intactas, mas “fazer as unhas” é um hábito cultural, visto apenas no Brasil. Existem diversos produtos ou até mesmo aparelhos que afastam as cutículas e dão o mesmo efeito sem agredir à saúde ungueal. Viu que tirar a cutícula não faz bem, não é? E não faz bem, também tirar os olhos do Supermulheres.tv.


Conteúdo por

Michele Barbosa


Jornalista e blogueira que ama o que faz. Sempre atrás de curiosidades, gosta de conhecer lugares diferentes e é antenada em tudo o que acontece em Sampa. Espontaneidade e improviso formam sua marca registrada.

Mais vistos